EUA: Novos dados relacionam Bullying homofóbico na escola com o suicídio, VIH e doenças sexualmente transmissíveis

Novas pesquisas concluíram que jovens LGBT que experimentaram elevados níveis de vitimização na escola vêem a sua saúde afetada mais tarde, incluindo depressão, tentativa de suicídio, DSTs e risco de VIH.

Este é o primeiro estudo conhecido a examinar a relação entre a vitimização na escola durante a adolescência - especificamente relacionada à orientação sexual e identidade de género - com as múltiplas dimensões da saúde dos adultos jovens e adaptação à sociedade. O estudo demonstra a importância de tratar e prevenir o bullying anti-LGBT a nível estrutural na escola para reduzir as disparidades de saúde entre jovens LGBT. O estudo é publicado no Journal of School Health, a revista da American School Health Association.

Os autores tiveram como base os questionários do Family Acceptance Project e examinaram as experiências relacionadas com bullying na escola durante a adolescência, com base na identidade conhecida ou percecionada entre 245 jovens adultos LGBT, com idades entre 21 e 25 anos. Eles descobriram que os jovens adultos LGBT que foram vítimas na escola por causa da sua identidade LGBT relataram muitos mais problemas de saúde e adaptação, enquanto os alunos com baixos níveis de vitimização escola tinha maior auto-estima e satisfação com a vida como jovens adultos.

"Agora temos evidências do custo pessoal e social duradouro de não tornar as nossas escolas seguras para todos os alunos. Estudos anteriores têm demonstrado que a vitimização escolar de adolescentes LGBT afeta a sua saúde física e mental. No nosso estudo, vemos os efeitos da vitimização escolar até uma década mais tarde ou mais. É claro que existem custos de saúde pública a longo prazo devido ao bullying LGBT", disse o autor, Stephen T. Russell, PhD, professor emérito da Universidade de Arizona.

Diretora do Projeto Family Acceptance Project da San Francisco State University e co-autora do estudo Caitlin Ryan, PhD, apontou, "a disseminação do assédio moral e falta de pesquisa sobre os resultados na idade adulta mascararam os graves custos para a saúde a longo prazo para crianças e jovens LGBT. Estas novas descobertas ajudarão os provedores e grupos de definição de políticas na escola a compreender que as famílias podem desempenhar um papel fundamental na prevenção e gestão de vitimização e da importância do nosso trabalho em encorajar e ensinar os pais e todo o meio escolar de como apoiar e defender os seus filhos LGBT nas famílias, escolas e comunidades. O foco no atendimento a jovens LGBT principalmente em espaços com apenas jovens LGBT tem impedido as famílias e outros agentes escolares de aprenderem as capacidades que eles precisam para defender os seus filhos LGBT."

Ann P. Haas, PhD., diretora dos projectos de prevenção da Fundação Americana de Prevenção ao Suicídio, disse: "Este novo estudo fornece evidências convincentes de que os ambientes negativos colocam em risco a saúde física e mental a longo prazo dos jovens LGBT. O número crescente de estudos da Family Acceptance Project está a construir uma base sólida para o desenvolvimento de intervenções preventivas para lidar com os efeitos nocivos dos ambientes de anti-LGBT sobre os jovens em suas famílias, escolas e comunidades."

Principais resultados

Jovens adultos LGBT que relataram altos níveis de vitimização LGBT na escola durante a adolescência tiveram 5,6 vezes mais probabilidade de terem tentado suicídio, 5,6 vezes mais probabilidade de uma tentativa de suicídio que necessitaram de cuidados médicos, 2,6 vezes mais probabilidade de relatar níveis clínicos de depressão, e duas vezes mais probabilidade de ter sido diagnosticado com uma doença sexualmente transmissível e de comportamentos de risco para a infecção VIH, em comparação com os colegas que relataram baixos níveis de vitimização da escola.

Homens jovens adultos gays, bissexuais e transgéneros relataram níveis mais elevados de vitimização LGBT na escola do que as mulheres lésbicas e bissexuais jovens.

Jovens adultos LGBT que relataram níveis mais baixos de vitimização na escola relataram níveis mais elevados de auto-estima, satisfação de vida e integração social em comparação com os pares com maiores níveis de vitimização da escola durante a adolescência.

Mais informações sobre o projecto Family Acceptance Project emfamilyproject.sfsu.edu. 


http://portugalgay.pt/

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo