Duas mulheres foram presas por "vender" diplomas do ensino médio com suposto Enem

Duas mulheres foram presas por tentar "vender" diplomas de ensino médio na cidade de Arcos, localizada na região centro-oeste de Minas Gerais. Elas se diziam "representantes" do "Portal Enem" e foram detidas numa palestra por policiais infiltrados no encontro, que recebeu em torno de 30 pessoas.

De acordo com a polícia, os alunos deveriam estudar em kits vendidos a R$ 290 à vista, ou R$ 440 a prazo. Depois, os aspirantes ao diploma deveriam fazer uma prova e conseguir, pelo menos, nota 4. O processo de certificação do ensino médio é feito por órgãos oficiais, como secretarias estaduais de Educação ou por meio do Enem (Exame Nacional do Ensino), aplicado pelo MEC (Ministério da Educação).
As mulheres foram presas em flagrante e levadas para a cadeia pública da cidade. Elas poderão responder por estelionato.
Segundo a assessoria da Polícia Civil do Estado, a delegada que cuida do caso não descarta a possibilidade de uma quadrilha estar por trás do golpe, já que foram apreendidos boletos, fichários com os nomes dos interessados e quase 100 kits contendo material didático com símbolos do governo federal.
Conforme a ocorrência, um jornalista recebeu panfleto que era distribuído em casas da cidade sobre a palestra. Ele desconfiou e alertou a polícia.

Promessa

A ocorrência destacou que a dupla presa prometia o certificado de conclusão do ensino médio a alunos que alcançassem ao menos a nota 4 no exame. Quem estivesse nessa situação poderia, ao cabo de 30 dias, solicitar o documento em qualquer secretaria de educação, prometiam as palestrantes.

Em outra frente, elas atiçavam o desejo dos interessados ao afirmar que eles poderiam se inscrever no Prouni (Programa Universidade para Todos) do governo federal e pleitear bolsas de estudos para os cursos superiores desejados.

As duas, segundo a polícia, estavam trajadas com camisetas nas quais estavam estampados os dizeres: “Portal Enem – Democratizando o Ensino para Todos – Enem e Prouni 2011”.

Segundo um policial civil que atendeu a reportagem do UOL Educação, testemunhas disseram que uma das palestrantes repetia a todo momento que quem adquirisse as apostilas, e se “esforçasse”, poderia ir direto da “8ª série para a faculdade”.

Outra forma de pressionar os interessados se baseou, segundo o policial, na afirmação de que, em 2012, somente quem fizesse o exame poderia se habilitar a concorrer em concursos públicos.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo