Bullying homofóbico é discutido entre professores

Professores discutiram a discriminação homossexual dentro das escolas como forma de bullying
Professores discutiram a discriminação homossexual dentro das escolas como forma de bullying (Divulgação)
O bullying homofóbico, uma das formas de manifestação de homofobia mais comuns nas escolas, foi um dos temas discutidos durante a Oficina de Formação em Diversidade Sexual e Gênero, realizada durante dois dias (quinta-feira,7, e sexta-feira, 8), no auditório do Instituto de Educação do Amazonas (IEA), reunindo, aproximadamente, 100 professores das redes municipal e estadual de ensino.
O evento fez parte do segundo módulo de implementação do Programa Escola sem Homofobia, do Governo Federal, que tem como objetivo discutir questões ligadas à orientação sexual e identidade de gênero com o foco sobre o papel do professor como formador do cidadão sobre a questão da homofogia e da intolerância.
A oficina foi promovida pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam),  Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejus) e Fórum Amazonense LGBT, que integram o grupo gestor do programa.

Dificuldades
Alguns professores que participantes da oficina relataram dificuldades vivenciadas na escola para falar sobre sexualidade, homossexualidade e respeito às diferenças. “Existe uma tendência muito presente nas escolas de demonização dos homossexuais, muitas vezes da parte dos próprios professores”, explica um dos integrantes do Grupo Gestor do Programa Escola Sem Homofobia, Francisco Nery.
Ele conta que o primeiro módulo do programa ocorreu no último mês de novembro, o segundo está ocorrendo agora e o terceiro e último deverá acontecer em maio. Uma das dificuldades mais apontadas é a da própria aceitação, principalmente dos homossexuais assumidos que frequentam as escolas. Uma das figuras mais visadas é a das travestis, quase sempre proibidas de entrar nas escolas vestindo saias ou de usar o banheiro feminino. 
“A vivência que estão relatando é a do reconhecimento dos homossexuais da escola, num momento de diagnóstico, e no próximo módulo a ideia é partir para medidas práticas com um plano de ação definido pelos participantes”, observa Nery. Segundo ele, ao final do terceiro módulo, o grupo gestor do Programa Escola sem Homofobia pretende elaborar uma série de recomendações de políticas públicas de inclusão da população LGBT nas escolas.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo