Técnico pode ter mais chance de emprego que graduado

As oportunidades de emprego podem ser maiores para quem concluiu cursos técnicos do que para quem tem diploma superior, dependendo da área de atuação e da localidade. A avaliação é do coordenador da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Marcelo Feres. “Em muitos municípios brasileiros há mais oportunidades para quem tem ensino técnico. Simplesmente ter nível superior não é garantia de emprego”, afirmou em entrevista ao Portal Aprendiz.

“A formação da mão de obra reflete o crescimento do país, então estamos em uma perspectiva muito positiva”, avaliou Feres. Além do aquecimento do mercado, a formação de técnicos pode incentivar ainda o surgimento de novos negócios no país. “O estudo vai tornar o cidadão mais crítico. Ainda que se tenha um cenário de diminuição do emprego formal, nada impede que o profissional tenha chance de buscar sua empregabilidade por si só”.

Portal Aprendiz – Você concorda que existe um apagão de mão de obra qualificada no país e que por isso os egressos de cursos técnicos se colocam tão rapidamente no mercado?

Marcelo Feres – Eu concordo, porque olhando para algumas áreas do conhecimento ou áreas geográficas do país se encontra ou não a formação adequada em quantidade ou qualidade para determinada área. Isso acaba gerando esse ‘apagão’, ou seja, a carência de profissionais para um determinado mercado. A formação da mão de obra reflete o crescimento do país, então nós estamos em uma perspectiva muito mais positiva. 

Aprendiz – E em um cenário de retração do mercado, o que aconteceria com esses profissionais?

Feres – O estudo vai tornar esse cidadão mais crítico, com capacidade de refletir. Ainda que se tenha um cenário de diminuição do emprego formal, nada impede que o profissional tenha chance até de buscar sua empregabilidade por si só, por meio do empreendedorismo. Com a elevação de escolaridade, por meio do ensino profissionalizante, se potencializam o próprio jovem e o país. 

Aprendiz – No ensino técnico existe incentivo para o empreendedorismo ou para a formação de cooperativas?

Feres – Existem até cursos dessa natureza. Há instituições especializadas em estimular o empreendedorismo, por exemplo: o Sebrae, as instituições de ensino que têm disciplinas para fomento ao empreendedorismo, os institutos federais que trabalham com projetos de inovação tecnológica e as escolas técnicas agrícolas. Com esse trabalho é possível que se tenham inovações e projetos para a geração de novas empresas no mercado.

Aprendiz – Existe um conceito comum que educação profissionalizante é para quem não teve oportunidade de fazer um curso superior. Isso é correto?

Feres – Eu não entendo como correto. Nós temos uma cultura que hierarquiza as etapas da educação. Em outros países, como Alemanha e França, o tipo de curso é uma opção do cidadão. Não é necessariamente uma forma alternativa menor. As oportunidades de nível superior devem ser ampliadas e as de nível profissionalizante também. É importante que as opções existam e que as decisão sejam tomadas conscientemente. Do contrário, levaria a um pensamento equivocado que toda sociedade deve passar pelo ensino superior, depois pela pós-graduação, chegando ao doutorado e isso não seria nenhuma solução para nenhum país. A satisfação com o trabalho e com a vida é mais importante.

Aprendiz – Mas os salários ainda são muito diferentes, não?

Feres – Um maior esforço em termos de anos de estudo resulta em maiores chances também de salário. O ensino superior é desejável para aqueles que tenham interesse de avançar na escolaridade, mas não é uma pré-condição para começar a trabalhar. Não é um mecanismo secundário, mas uma forma de antecipação. Uma análise do perfil do país aponta que ainda temos uma dívida muito grande de oferta da educação profissionalizante. Em muitos municípios brasileiros as oportunidades de ensino técnico ainda são muito pequenas e há oportunidade de emprego, muita vezes em maior quantidade para quem tem ensino técnico. Simplesmente ter nível superior não é garantia de emprego. É preciso avaliar questão da regionalidade e do perfil individual de cada um.

Aprendiz – A educação técnica é muito voltada à prática no mercado. Como pensá-la de uma maneira mais integral?

Feres – A educação profissionalizante não tem que ser exclusivamente técnica. O fato de ela profissionalizar significa exatamente levar reflexão para o mundo tecnológico. Existe educação profissional em nível superior e educação profissional de pós-graduação em mestrado e doutorado universitário. A diferença é que há uma preocupação do profissional com o mercado de trabalho, mas isso não o limita apenas a execução operacional.

Aprendiz – Recentemente houve um crescimento nos cursos de graduação tecnológica. Qual a perspectiva para essa modalidade de ensino?

Feres – A educação profissional de nível médio tem um nível de busca de oportunidades imenso e imediato. Já os cursos superiores de tecnologia se apresentam como uma alternativa bastante viável em áreas que exigem nível superior. É preciso que se avalie qual o perfil profissional e a partir daí os cursos de tecnologia podem ser uma alternativa bastante interessante. Eles são uma das modalidades do nível superior, que é dividido em graduação tecnológica, bacharelado e licenciatura. Hoje as graduações tecnológicas correspondem a aproximadamente 15% da oferta nacional. Mas entendemos que ela tem potencial para ser um terço. 

Aprendiz – O que precisa ser feito par alcançar esse um terço?

Feres – A prova que esse número pode ser ampliando é uma análise do Sisu [Sistema de Seleção Unificada]. Cerca de 28% das inscrições eram para cursos superiores de tecnologia. Existe um esforço para aumentar o conhecimento sobre o que são os cursos superiores de tecnologia, como a criação de um catálogo para divulgá-los. Na próxima semana, já na segunda e terça-feira, vamos realizar o Seminário Internacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. É um conjunto de ações para que a juventude conheça os cursos.


http://aprendiz.uol.com.br



Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo