Aberto concurso público internacional para "novos" Magalhães

O concurso público internacional para fornecimento de 250 mil novos computadores portáteis do programa e-Escolinhas já está aberto, disse à agência Lusa fonte do ministério da Educação.

Segundo a fonte, o anúncio do concurso foi enviado terça-feira para publicação no jornal oficial da União Europeia e no Diário da República, após o que as empresas interessadas têm 48 dias para apresentar propostas.

Contactadas pela agência Lusa, a Acer, a HP e a Toshiba confirmaram que irão a concurso, tendo também sido já dadas como interessadas a Asus e a Dell, para além da portuguesa JP Sá Couto, que forneceu os 400 mil portáteis Magalhães da primeira fase do concurso.

"A intenção da HP é apresentar-se a todos os concursos públicos para os quais tenha oferta no seu 'portfolio', como é o caso", disse à Lusa o director de marketing desta empresa, enquanto fonte da Acer confirmou o "interesse" do fabricante em se "apresentar ao concurso".

Já a Toshiba disse à Lusa estar, "à partida, interessada em participar neste concurso, tendo inclusive um equipamento da gama 'netbook' com as características ideias para o segmento em causa".

A empresa ressalvou, contudo, que "só confirmará a sua presença após leitura e análise cuidada do respectivo caderno de encargos".

Em causa está o investimento de 50 milhões de euros previsto pelo Governo para compra dos 250 mil computadores para alunos do 1º ciclo do ensino básico até final de 2011, que a Toshiba considera "insuficiente".

"O valor anunciado de 200 euros por equipamento - 50 milhões de euros divididos por 250 mil unidades - é manifestamente insuficiente para garantir e suportar por si só e de forma qualificada a aquisição, instalação e manutenção destes equipamentos ao longo de toda a vida útil", afirmou recentemente ao Diário Económico fonte oficial da empresa.

Questionado pela agência Lusa, o ministério da Educação não se pronunciou sobre este assunto.

A primeira fase do programa e-escolinhas gerou grande polémica, depois de o fabrico dos cerca de 400 mil portáteis distribuídos ter sido atribuído à portuguesa JP Sá Couto sem concurso público, o que é proibido pelas regras comunitárias e deverá originar a criação de uma comissão parlamentar de inquérito ao programa.



Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo