Estabilidade e salários altos fazem crescer procura por concursos públicos

Está aberta a temporada de concursos públicos! Uma verdadeira corrida em busca de um emprego. A procura por cursos preparatórios cresce cerca de 15% ao ano. Em uma única escola são mais de 5 mil alunos.



Muitos buscam a carreira pública pela mesma razão: estabilidade e bons salários. “Aquele medo de perder o emprego, a gente acaba não tendo”, conta Linda Youssef Sofia. “Os salários são um pouco melhores”, diz a professora Luciana Maria Cristiano.

As cifras oferecidas enchem mesmo os olhos. Em um dos concursos mais procurados, o do Banco Central, que acabou de abrir as inscrições, o salário varia de R$ 5 mil a R$ 12 mil. No IBGE, R$ 7,4 mil. Um auditor da Receita Federal começa ganhando R$ 13 mil.

Só que antes é preciso eliminar mais de 160 candidatos. Concorrência quatro vezes maior que a do vestibular de medicina da USP. Por isso muita gente faz qualquer sacrifício. O Fantástico ouviu um candidato que se identifica como "concurseiro" solitário: ele diz já ter prestado mais de 15 concursos.



Charles se isolou, saiu de São Paulo e foi morar no interior de Minas Gerais, justamente para estudar. “Aprendizado demanda atenção. Em São Paulo os amigos querem sair e acaba tirando o concurseiro desse foco. Então, eu saí da minha casa em São Paulo, eu vendi tudo que eu tinha. Fiz um grande bazar, juntei uma grana, fiz um pé de meia, para justamente poder me manter nesse tempo.”

Há dois anos, Charles criou um blog para conversar com outros concurseiros. A página na internet recebe 5 mil visitantes por dia. “Tem muita gente que manda mensagem para mim, dizendo achar só eles tinham esse problema, só eles tinham essas dúvidas e quando leram o artigo, viram que não estão sozinhos”, conta Charles.

Estudar para um concurso público é um momento de bastante ansiedade, os concurseiros ficam cheios de dúvidas. Por isso o Fantástico levou até um cursinho dois especialistas no assunto: Alexandre, que já passou em cinco concursos, e Demétrio, que já passou em quatro, dois em 1º lugar, entre eles o de auditor fiscal da Receita Federal, um dos mais concorridos do Brasil.

Para Alexandre, controlar a ansiedade na hora da prova é possível com algumas estratégias. “Saia da prova, levante um pouco, dê uma respirada, vá ao banheiro, faça qualquer coisa, volte, que depois as coisas vão se arrumando”, diz. Demétrio indica que os estudantes comecem pelas matérias sobre as quais o concurseiro tem mais domínio. “Até para diminuir um pouco a ansiedade”, explica.
Eles afirmam que o mais importante é não se preocupar com os outros concurseiros. “Não se preocupe com a concorrência, se preocupe com você, o maior concorrente que você tem é você mesmo”, diz.

Superação

Bruna sabe bem o que é isso. Antes de enfrentar outros candidatos, teve que vencer as dificuldades da própria vida. Com salário de atendente de farmácia, ela não conseguia pagar a faculdade e acabou largando o curso de Direto.

Começou a estudar para entrar na carreira pública e foi aprovada em dois concursos que exigem segundo grau completo: no Tribunal de Justiça e no Tribunal Regional do Trabalho, no Rio.

“É muito sacrificante, só que valeu muito a pena, ver seus sonhos realizados. Você começar a ver que você pode mudar. A minha vida deu uma virada de 360º, hoje eu estou conseguindo reformar a casa da minha mãe, estou tirando minha habilitação, vou poder comprar meu carro, vou poder fazer muitas coisas que antigamente eu não tinha nem perspectiva de conseguir fazer”, contou Bruna, que agora é técnica judiciária do TRT-Rio.

Guru dos concursos

Persistência é mesmo fundamental. “É importante dar a notícia de que eu fui reprovado em vários concursos. Fui reprovado em Colégio Naval, para oficial de Justiça, pra promotor de Justiça, e duas vezes pra juiz”, lembrou William Douglas.

Hoje ele é conhecido como o guru dos concursos. Passou em nove, sendo que, em cinco, em 1º lugar. “Entenda que concurso é um projeto de médio a longo prazo. Entenda que ninguém passa da noite pro dia, e que existem três grandes áreas. Aprender a estudar, aprender a se organizar e aprender a fazer prova”, acredita.

Nelson aprendeu direitinho: foi o primeiro colocado na prova do Banco Central em 2005. Para ele, saber qual concurso prestar é tão importante quanto ser aprovado. “A pessoa tem que escolher aquela área onde ela se sente bem, onde ela acha que vai ser feliz e realizada profissionalmente. O fato de a pessoa fazer um bom concurso e tentar pensar só no salário é possível que ela fique frustrada se as condições de trabalho não são aquelas que ela esperava no início”, disse Douglas.



http://g1.globo.com

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo