Poesias dispersas - A D. GABRIELA DA CUNHA [82]

Pára! Colhe essas asas um instante;

Olha que senda decorrendo vens!

Pára! é o marco final do caminhante,

E mais espaços a vencer não tens!

Lembra as visões e os sonhos do passado...

Vão longe, longe — quando, artista em flor.

Nem tinhas o caminho calculado,

Que mais tarde devias de transpor.

Contaste acaso em tua mente outrora

Tantas coroas futuras e troféus?

Sonhaste uma vez erguer-te agora

Alto, tão alto, pela mão de Deus?

Não pudeste medir todo este espaço,

Nem pudeste pensar que um dia, aqui

Viria o povo, em um festivo abraço

Sagrar-te os louros triunfais, a TI.

Foi surpresa do gênio — e do destino

Que a tua senda de futuro abriu,

E que uma folha de laurel divino

Em tua fronte pálida cingiu.

Talvez de artista no teu largo manto,

Como gotas de sangue em níveo chão.

Noite de espinhos orvalhou com pranto

E mareou de dor muita ovação.

Faz uma flor de cada espinho acerbo,

Tira de cada treva um arrebol;

Para fazê-la — abre os teus lábios, VERBO!

Para tirá-la — abre os seus raios, SOL!

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo