Poesias dispersas - CONDÃO [14]

C'est que j'ai recontré des regards dont la flamme

Semble avec mes regards ou briller ou mourir.

E. DESCHAMPS

Uns olhos me enfeitiçaram,

Uns olhos... foram os teus.

Falaram tanto de amores

Embebidos sobre os meus!

Eram anjos que dormiam

Dessas pálpebras à flor

Nas convulsões palpitantes

Dos alvos sonhos de amor.

Foi à noite... hora das fadas;

Bem lhes sentira o condão;

Mas refletiam tão puras

Os sonhos do coração!

Como ao sol do meio-dia

Dorme a onda à flor do mar,

Eu dormi, — pobre insensato,

Ao fogo do teu olhar...

Pobre, doida mariposa,

Perdi-me... — pecados meus!

Na chama que me atraía,

No fogo dos olhos teus.

Venci protestos de outrora,

Moirei no teu alcorão,

E vim purgar nesses olhos

Pecados do coração.

Pois bem hajam os teus olhos,

Onde um tal condão achei:

Doido inseto em torno à chama,

Todo aí me queimarei.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo