Gazeta de Holanda - N.° 18

13 DE MAIO DE 1887.

Voilà ce que l'on dit de moi

Dans la Gazette de Hollande.

Não neguei Bahia ou Minas,

Nem nunca fora capaz

De negar Crato ou Campinas...

Neguei, é certo, Goiás.

Pois que Goiás eu supunha

Uma simples convenção,

Sem existência nenhuma,

Menos inda que ilusão.

E achava uma prova disto

Naquele caso sem par,

Nunca dantes, nunca visto,

Nem por terra nem por mar:

O caso do presidente

Que por dez anos ficou

Presidenciando... Ó gente!

Dez anos! Quem tal sonhou?

Dez meses, vá; é costume,

E ninguém pode exigir

Que um homem perca o chorume

A trabalhar e a delir...

Ou, se é lícito em matéria

De tanta ponderação

Tão avessa ao chasco e à léria,

Ter alguma opinião,

Digo que nem dez semanas...

Dez dias podia ser.

Traduziria em bananas

O chegar, ver e vencer.

Não se impõe aos nossos climas

Ars longa... É abreviar,

Como eu abrevio as rimas;

Não coser, alinhavar.

Quem podia, em nossa terra,

A não ser entre galés,

Como os comuns de Inglaterra?

Trabalhar dez horas, dez?

Os nossos comuns gastaram

Três dias em eleger

Mesa e comissões; e andaram

Perfeitamente, a meu ver.

Não vamos crer, porque temos

Sistema parlamentar,

Que só copiar devemos

Os costumes de além-mar,

Mas, voltando à vaca fria...

Que vaca? Onde íamos nós?

Que diabo é que eu dizia?

A digressão, vício atroz.

Não era a dívida, creio,

Lamberti chamada, uns mil

Contos de papo e recheio,

Contos ou contões com til.

Também não era o desfalque

Do Recife... ai, uma flor

De esperanças... ai, não calque,

Não calque nisso, leitor!

Eu, que tinha o meu bilhete,

Pronto para enriquecer,

Estou como se um cacete

Me houvesse dado a valer.

Mas, com todos os diabos,

Que era então? Não eras tu,

Nariz dos grandes nababos;

Nem tu, céu de Honolulu.

Ah! Goiás... Goiás existe;

E tanto que, a vinte e dois

De março, saiu um triste

E longo bando de grous,

Como os de que fala o Dante,

Que van cantando lor lai;

Mas cá o pio ora ovante,

Era só: quebrai, quebrai!

Um dos grous é delegado,

Outros dizem que juiz;

E tudo foi arrasado,

Ou ficou só por um triz.

Defuntos, lavras do Abade,

Mulheres, que ora gemeis

De dor e necessidade,

Justiça esperar deveis.

Mas eu daquela ocorrência

Tiro uma lição vivaz:

Goiás tem certa a existência,

Goiás existe, Goiás.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo