Crônicas do Dr. Semana - CORREIO DA SEMANA ILUSTRADA - 8 DE MAIO DE 1864

A S. Ex. o Sr. Dr. Chefe de Polícia, em

3 de maio de 1864.

A casa misteriosa da rua do Ouvidor n.º 93, canto da dos Ourives, continua fechada em benefício dos ratos e prejuízo dos cofres públicos.

Este encerramento é um mote, que cada um vai glosando com ou sem fundamento.

Os malévolos dizem: a casa não se abre, porque fecha o segredo de algum crime.

Os supersticiosos resmungam: por ali anda alma penada; ali há lobisomem; mora o mafarrico; ali aquenta-se panela de feitiços; ali tinem correntes, abafam-se gemidos, dançam espectros, lê-se a buena-dicha, etc.

Os avarentos segredam: a casa está fechada desde a expulsão dos Jesuítas; o dono herdou-a de um maioral da ordem, com a condição de não abri-la senão depois que os discípulos de Santo Inácio conseguissem a revogação da bula de Ganganelli. Na casa há enterrada chelpa grossa, barras de ouro, cofres de jóias, vasos de prata, e é por isso que o proprietário, para não proceder à exumação desses ossos preciosos, prefere perder a bagatela de 2:000$000 por ano. É birra, prosseguem os avarentos no seu diálogo secreto, é birra, que já está em muito dinheiro, em cinco ou seis vezes o valor do feio prédio na mais faceira rua da cidade, onde todos os dias as casas do tempo do onça se estão convertendo em belos armazéns de lantejoulas.

Os mais discretos exclamam: o direito de propriedade tem limites, não se deve confundir com o arbítrio de torná-la escarro em parede limpa, foco de infecção, ninho de arganazes, baratas, lacraias e minhocas.

Se esse direito não tivesse limites, o proprietário que embirrasse com sua propriedade poderia incendiá-la, demoli-la a tiros de canhão, sem dar cavaco aos vizinhos e aos transeuntes, nem se responsabilizar pelos escalavramentos de uns e outros.

Vê, Exmo.? são estas as versões que tenho ouvido sobre a casa misteriosa, fechada desde as calendas da água do monte.

Eu não aceito todas as versões, repilo até a das almas penadas, que é a mais verossímil para o capadócio do meu moleque.

Entretanto, dá-me em que entender o tal prolongado fechamento; e, hoje mais do que nunca, por estarmos em monção de economia.

A décima da casa misteriosa pode adicionar-se ao produto da supressão dos praticantes das secretarias.

Creio na última glosa.

O direito de propriedade tem limites. Acho até escandaloso o mistério de fechamento.

V. Excia., se quiser, pode averiguar o segredo da abelha, que fechou a imunda colméia.

Chame-a a contas, Exmo.; e em nome da civilização, do desemperramento, do bem público, do aformoseamento da rua do seu antigo colega ouvidor, que Deus haja, obrigue V. Excia. o proprietário birrento a desembirrar-se, abrindo a casa endiabrada.

Faça-lhe este favor, Exmo ., e conte com os aplausos de quem se preza de ser

De V. Excia.

Muito atencioso venerador e amigo obrigado

Dr. Semana.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Troca de Links - Parceiros RSS Search Site no Esquillo Directorio Twingly BlogRank Teaching Blog Directory GoLedy.com Divulgue seu blog! Blogalaxia BRDTracker Directory of Education/Research Blogs Top Academics blogs Education and Training Blogs - BlogCatalog Blog Directory blog directory Blog Search: The Source for Blogs Submit Your Site To The Web's Top 50 Search Engines for Free! Sonic Run: Internet Search Engine Estou no Blog.com.pt
http://rpc.twingly.com/

  ©Trabalhos Feitos / Trabalhos Prontos - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo